Parabéns por ter decidido a entrar na mentoria!

Agora, se quiser um suporte fundamental para abrir

seus horizontes na fotografia, assista ao vídeo abaixo

"Roberto, estou embriagada, entorpecida, com todas as referências

que vc mostrou nessa aula. Estou amando esse curso."

Rosely Scodeler

"Muito enriquecedor e inspirador, navegar por suas experiências vividas com a fotografia. Seu olhar e suas sacadas, são incrivelmente inovadores, livres e abertos a novos descobrimentos. Obrigada Roberto!"

Vera Jordan

A LINGUAGEM DO OLHAR

Lembrando que o instrumento mais importante do fotógrafo é o olhar,

vou levar você a uma viagem pela fotografia como você nunca viu antes, 

uma caleidoscópio onde se desdobram imagens do futuro e das origens

da expressão visual, o mundo mágico da fotografia.

O que torna esse curso muito especial é o seu ponto de vista, a abordagem

da fotografia como parte de um processo de representação visual do mundo,

que começou nas cavernas e aponta para a realidade virtual.

Trata-se de entender a fotografia como meio de expressão,

das suas relações com a pintura e com o cinema,

para assim compreender o seu território e a sua linguagem.

A linguagem fotográfica vista através da obra dos grandes fotógrafos

em preto e branco e cor, dos seus pensadores, sem esquecer dos seus instrumentos.

 

Um curso único, completo e original,

uma porta aberta para o universo da fotografia

com uma oferta única para você que acaba de entrar na mentoria.

A LINGUAGEM DO OLHAR

De R$ 897,00

por apenas

R$ 59,70

OU R$ 597,00 à vista

Sobre Roberto Cecato

Roberto Cecato é formado em Cinema pela ECA/USP e fundou seu primeiro estúdio fotográfico em 1982.

Em seu estúdio de Milão por mais de vinte anos colaborou com revistas como Vogue Italia, Casa Vogue e Wallpaper, além de clientes como Gucci, Yves Saint Laurent e Burberry.

Realizou exposições individuais na Italia, França, Portugal, Alemanha e Brasil.

No Brasil ganhou o prêmio de melhor capa de revista brasileira de 2012, com editoria para a revista Casa Vogue, e o premio Abril em 1998, com um trabalho de estúdio para a revista A&D.